Feira Rural atraiu centenas de visitantes a Nespereira

2011-05-18
Feira Rural

A Feira Rural à Moda Antiga, decorrida nos dias 14 e 15 de Maio foi o ponto alto do programa do Maio Cultural. O certame, visitado por muita gente da região, é uma oportunidade de mostrar aquilo que de mais genuíno existe em Nespereira, desde a gastronomia, aos costumes, aos trabalhos do quotidiano, aos produtos da terra, às profissões de outros tempos e aos divertimentos, não faltando a animação musical, que a todos agradou.

Na sexta-feira, no Centro Paroquial, teve lugar a apresentação de uma nova associação nespereireirense, a ARDENA.
 

No domingo, dia 15, o presidente da Junta de Freguesia Mário Leitão recebeu o Presidente da Câmara de Cinfães, Prof. Pereira Pinto, o presidente da Assembleia Municipal Mário Luís, deputados municipais e da assembleia de freguesia, representantes das associações, vários presidentes de Junta da região e os candidatos do PS às próximas eleições legislativas, José Junqueiro, Acácio Pinto e Miguel Ginestal, que se quiseram associar à festa dos nespereirenses.

O matinal sossego que imperava na Praça do Mercado e imediações - muitos descansavam da estafa anterior - deu lugar ao frenesim bem próprio duma arruada de bombos, "Cinfães a Rufar", que percorram o recinto da feira.

A partir das 15 horas, foi a vez dos ranchos folclóricos - Vilar de Arca, Cantas e Cramóis de Pias e o de Nespereira - actuarem no palco instalado ao fundo do recinto, fazendo com que ninguém mais arredasse pé. Não tanto porque nem por isso abundam alternativas, muito mais porque o ambiente era propício ao extravasar do que milhentos guardam no íntimo sem poder deitar cá para fora.

Efectivamente, muitos foram os que subiram ao palco depois de convidados para tal, recordando como outrora atinavam com o centro, em obediência à voz do arrebitado mandador. Foi bonito!

Uns e outros, foram presenteados pela Junta de Freguesia com singelas mas genuinas provas de que Nespereira sabe ser grata com quem nos visita.

No dia anterior, sábado, dia 14 - teve lugar a abertura da Feira Rural à Moda Antiga. Como seria de esperar, teve lugar o habitual convívio das nossas gentes, como que a antever o Arraial Popular que á noite iria decorrer, abrilhantado pelos conjuntos da terra :Finfas de Nespereira, Finfas de Paradela e Unidos de Nespereira.

Alguns produtos bem caseiros foram expostos nas bancas colocadas em redor do restaurante onde entretanto se foi dando cabo duns ricos e saborosos rojões, à mistura com um vinho que de todos mereceu a devida aprovação. "Onde é que eles iriam arranjar este pingato", foi a frase que mais se ouviu e só não podemos testenhar o bater dos fueiros nos tampos da vasilha a anunciar o estafado "acabou!...", porque tinhamos por missão "miscrar" outros acontecimentos inseridos no "Maio Cultural".

Depois do jantar - feito ali mesmo por muitos dos participantes - os referidos conjuntos sacaram do vasto reportório, fazendo com que os mais afoitos "abanassem o capacete" até bem tarde, indiferentes à ventania que a partir de certa altura entendeu integrar a festa de todos nós. Mesmo assim, poucos foram os que arredaram pé e só bem tarde é que àquele local voltou o sossêgo, bem necessário para quantos tinham de estar a postos na jornada seguinte.

O programa do fim-de-semana teve inicio na sexta-feira (dia 13), no Centro Paroquial, com a apresentação da recém criada Associação ARDENA. Presentes, para além de vários responsáveis pelas colectividades que temos em Nespereira, também compareceram a vereadora camarária, Fátima Sousa e o presidente da autarquia local Mário Leitão. A locoção esteve a cargo do infalível Cláudio, sendo que desde logo foi passado um filme - mais um trabalho do "nosso" Luís Leitão - que dá conta de recantos maravilhosos e que só assim chegam ao conhecimento de muitos de nós.

Falaram aqueles dois autarcas e logo a seguir usou da palavra José Maria Tavares, presidente da Associação que por objectivo tem devolver parte da tranquilidade que existia nas reviravoltas do Ardena. Logo ali deixou transparecer quanto adora ver o frenesim que nos empresta o ziguezaguiar das "cabra-cegas", o vai-vem dos "tira olhos" e o salpicar dos verdes que emergem das ainda límpidas águas que demolham os nossos campos ribeirinhos.

Pediu ajuda aos presentes; não deixará de ter a mesma postura para com os restantes membros da família nespereirense. Será de esperar que a ARDENA possa devolver a valia que já teve o nosso principal "ex-libris". Todos juntos por tal causa e Nespereira sairá beneficiada!

Adicionar comentário