Maio Cultural envolve toda a freguesia

2011-05-10
Caminhada às Mamoas de Chão de Brinco

Neste segundo fim-de-semana do Maio Cultural 2011, pode dizer-se que as actividades abrangeram quase toda a freguesia, seguido o principio de descentralizar as actividades. Na sexta-feira dia 6, no Salão Paroquial em Santa Marinha, teve lugar a apresentação do site da Junta de Freguesia de Nespereira. O sábado começou bem no alto da Cruz do Fojo, nos limites da freguesia, com a Caminhada às Mamoas de Chão de Brinco e continuou na sede do GCDP, em Pindelo, com a peça de teatro "TV Rural", seguido de bailarico animado pelo conjunto "LusoDance".

O domingo, dia 8 de Maio, trouxe-nos um despertar madrugador, com o Concurso de Pesca à Truta, realizado bem no fundo da freguesia, junto à mini-hídrica. A fechar o fim-de-semana e esta viagem por Nespereira, teve lugar a actuação da Escola de Música da Casa do Povo no Largo do Pelourinho, na Feira.
 

Apresentação do website jf-nespereira.pt - Junta de Freguesia de NespereiraApresentação do website jf-nespereira.pt - Junta de Freguesia de NespereiraTeatro «TV Rural» e Baile com LusodanceTeatro «TV Rural» e Baile com LusodanceTeatro «TV Rural» e Baile com LusodanceTeatro «TV Rural» e Baile com LusodanceTeatro «TV Rural» e Baile com LusodanceTeatro «TV Rural» e Baile com LusodanceTeatro «TV Rural» e Baile com LusodanceCaminhada às Mamoas de Chão de BrincoCaminhada às Mamoas de Chão de BrincoCaminhada às Mamoas de Chão de BrincoCaminhada às Mamoas de Chão de BrincoCaminhada às Mamoas de Chão de BrincoConcurso de Pesca à TrutaConcurso de Pesca à TrutaConcurso de Pesca à TrutaConcurso de Pesca à TrutaConcurso de Pesca à TrutaConcurso de Pesca à TrutaActuação da Escola da Casa do Povo de NespereiraActuação da Escola da Casa do Povo de NespereiraActuação da Escola da Casa do Povo de NespereiraActuação da Escola da Casa do Povo de Nespereira


A apresentação do site da Junta de Freguesia de Nespereira, um dos projectos que o Executivo da Junta se comprometeu a levar a efeito, corresponde à resposta a uma das necessidades da nossa terra: fazer-nos conhecer e divulgar as nossas activividades e as nossas potencialidades na rede que liga todo o mundo, a Internet. Compareceram cerca de três dezenas ao salão, ansiosos por ver em primeira mão o novo site de Nespereira. A apresentação esteve a cargo de Pedro Semblano, Presidente da Assembleia de Freguesia, Alberto Leitão, técnico da empresa Omnisinal (responsável pela contrução do website), e Mário Leitão, Presidente da Junta de Freguesia.

O Passeio às Mamoas de Chão de Brinco esteve para ficar sem efeito ou adiado. Com efeito, desde a véspera e até perto do meio dia a chuva ameaçou a valer. Só que S. Pedro também ele se quis associar à nossa festa, reservando uma tarde deveras agradável. E assim, no sábado às 14:00 horas, quase vinte e tal caminhantes iniciaram o percurso rumo às Mamoas. E como de Pedro falamos, neste caso o casal Susana e o infalível Pedro Semblano tinhamos à nossa espera, sendo que no local e junto dos gigantes que lá se erguem em memória de muitas gerações, ele mesmo fez um breve relato do que se sabe a respeito das Mamoas de Chão de Brinco, agora libertas da arisca vegetação por acção dos trabalhadores que a nossa autarquia tem ao seu serviço. Claro que no planalto soprava a habitual ventania, nem por isso suficiente para a festa deixar de reinar e foi bonito a valer ver às costas ou nas mãos dos muitos participantes - alguns deles na casa ou já para além dos setenta anos - figurar os farnéis de todo indispensáveis para repor as energias que a íngreme subida e a ventania tinham feito em frangalhos.

Foi pena que a ameaça da chuva, mais a indicação de alguns mais experientes imperasse no sentido de que os saquiteis fossem esvaziados já a recato de um bom abrigo e não estalicados em redor daque sítio onde seria suposto imperar a nostalgia, acaso não estivessem todos rodeados de gente que sabe como desfrutar de tais bocados da vida. Foi por isso - até porque também integrava a comitiva... - que o presidente da Junta colocou à disposição de todos as remodeladas instalações que tem apropriadas para eventos desta natureza. Todos disseram presente. Mesmo os participantes equestres, liderados pelo carismático Delfim, lá estiveram, como estiveram quantos vieram de alongada até Nespereira, por força de salutares relacionamentos. Do saldo final e em jeito de fecho, ao invés de vir à baila "Mamoas nunca mais", foi por todos assegurado que nunca mais tal passeio deixará de figurar no nosso Maio Cultural.

Mais à noite, já depois das 21:00 horas, o Grupo Cultural e Desportivo de Pindelo levou a efeito a peça de teatro "TV Rural" e Baile com o grupo LusoDance. Com a devida vénia e salvaguardando tempos e distâncias, terá saltado à mente de alguns o milagre da divisão dos pães, quando dois deles se transformaram em mais que suficientes! A verdade é que o GCDP apresentou apenas dois actores - do repórter televisivo falaremos noutras ocasiões!... - tão amadores como desinibidos, cuja actuação fez com que uma sala a rebentar pelas costuras arreganhasse a tacha até ao derradeiro correr do pano. Fosse na nossa decantada capital ou até na tripeira invicta, logo apareceriam subsídios para isto e para aquilo. Como foi em Nespereira, mais propriamente em Pindelo, o "Quim" e o "Zé" nem sequer puderam saborear uma retemperadora lapardana, já que bem depressa o arrumar das cadeiras serviu de sinal para a marcha com que os LusoDance deram início ao esperado bailarico. Foi bonito. Está de parabéns o Grupo Cultural e Desportivo de Pindelo, como de parabéns está a Junta de Freguesia.

No domingo de manhã, o Concurso de Pesca à Truta, um evento que de há muito faz parte do Maio Cultural que é o nosso. Muitos foram os participantes que pintalgavam com o seu colorido as bucólicas margens do Ardena. Como sempre, todos fizeram por demolhar mais vezes o anzol de cada um, sinal de que a cada ensopadela corresponderia mais um exemplar para o inseparável cabaz. Ao todo, perto de três centenas de espécies foram pescadas, sendo que o cabaz mais atafulhado, foi o do concorrente Sérgio Silva já que por cinquenta e três vezes teve êxito no sacar da linha. Como quer que fosse, todos "pescaram" o que queriam, nem mais do que passar um dia como gostam, envoltos pela calmaria bem própria das parasidíacas paragens que temos no nosso Ardena. Para mais, foi lá servido o tradicional cozido...à nespereirense, não com o intuito de tornar infrutífero o gosto de sacar mais um - os peixinhos ficarão para outra oportunidade... - mas para solidificar o prazer de quem na pesca tem uma forma de desfrutar da vida.

O Domingo à tarde foi festivo! A Casa do Povo, mais precisamente a sua Escola de Música, deu música a todos quantos estiveram no largo de Feira (Largo do Pelourinho), como que a dizer que o corêto pode e deve ser aproveitado para eventos culturais ao longo de todo o ano. Na oportunidade veio à baila o porquê da não realização de serões nas noites de Julho e Agosto, uma ou outra sessão de fados, já que pela amostra - parabéns Bruna!... - bem se poderá repetir aqui o estafado chavão: há pão na praça para dar e vender!...".Estão de parabéns todos os elementos da Direcção, em paticular o "Ti Quim" - é assim que é tratado pela generalidade dos alunos e componentes - e a prof. Liliana. Como que em pezinhos de lã, ao de cima vem uma mais valia para Nespereira, já que de tal escola teem saído muitos e bons executantes.

Isso mesmo puderam comprovar os muitos que encheram o tão velho como renovado recinto, aplaudindo quer os alunos - jovens e nem por isso - que subiram ao palco, também o "cheireinho" a fado e a pelo vistos improvisada actuação dos mais experientes com que a Casa do Povo encerrou a sua actuação. Para o ano há mais; para o ano a Junta conta, por certo, com a vossa participação!

Abaixo a crise; Viva o Maio Cultural!

Adicionar comentário