Grupo Folclórico de Nespereira inaugurou a Quinta da Granja - Museu Etnográfico

2013-01-04
Grupo Folclórico de Nespereira inaugurou a Quinta da Granja - Museu Etnográfico

No passado sábado, 29 de Dezembro, mesmo antes do ano de 2012 se despedir e a encerrar as comemorações do seu 50.º aniversário, o Grupo Folclórico de Nespereira inaugurou o magnífico espaço da Quinta da Granja - Museu Etnográfico, uma obra em parceria com a ADRIMAG (abordagem Leader +), que contou naturalmente com o apoio das autarquias, Junta de Freguesia e Câmara Municipal, da população, mas sobretudo com a alma e a fé inabalável dos seus dirigentes. Só assim foi possível erguer um projeto
orçado em quase meio milhão de euros.

A placa que no exterior foi descerrada pela Presidente do grupo - Idalete Andrade Teles, pelo Presidente da Federação de Folclore - Fernando Silva, pelo Presidente da Câmara de Cinfães - Prof. Pereira Pinto e pelo Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural - Eng.o Daniel Campelo (que se fez acompanhar do nosso conterrâneo Cinfanense e elemento do Gabinete do Primeiro Ministro, Dr. João Montenegro), é um marco que assinala a conclusão de um processo que se prostra agora diante dos olhos dos visitantes.

À entrada, o convite é para que recuemos 50 anos até à fundação, onde a foto de Ramiro Semblano está como não poderia deixar de ser, acompanhada pelas dos saudosos Ernesto Peres de Andrade e Joaquim
Soares.

A parede que nos conduz ao interior do salão polivalente, retrata em imagens as cinco décadas e muitos dos que de uma ou outra forma contribuíram para o sucesso do grupo.

Lá dentro, os rostos de hoje, radiosos, sorridentes e com laivos de emoção.

Os discursos, esses, ficaram para segundo plano, as expressões diziam tudo...

Idalete Teles, a timoneira, era quem melhor representava esse misto de sentimentos.

Um pequeno trecho teatral e um cantar de Janeiras, deram o mote a uma animada confraternização gastronómica, cuidada, sem descurar as naturais preocupações de quem defende com acerto e afinco as raízes culturais, como faz o Grupo Folclórico de Nespereira.

No final, tempo para uma visita à Casa principal onde está patente a exposição permanente que retrata usos, costumes e vivências de outrora.

Cinquenta anos depois, o folclore volta a fazer história em Nespereira!

Adicionar comentário